Mentirinhas #622 - Mentirinhas

22 de abril, 2014 Postado em: Mentirinhas

mentirinhas_613Calma, Realidade!

 

comentários

36 Comentários

  • Karina disse:

    Por que todo mundo tem que se achar? Ninguém pode ser uma pessoa normal, que trabalha, leva os filhos na escola, cuida do cachorro…
    Mania superioridade ou inferioridade. Não importa é tudo a mesma coisa…

    • Fábio Coala disse:

      Desculpe, é a sua opinião como indivíduo ou você é o cara que faz as diretrizes e normas regulamentadoras mundiais do que é “fraco” ou “forte”?

    • Ricardo da Facul disse:

      Desculpe Alan. Mas fraca é a sua opinião.

      Sou mais da opinião, si você não tem o que acrescentar não diga nada, é mais valido e franco.

    • Alan disse:

      É minha opinião como indivíduo. Não existe o cara que faz tal diretrizes. Apenas tenho opinião própria e direito de expressá-la. Se a ausência de elogios te incomoda, exclui meu comentário e ponto final. Ou você é o cara que faz as diretrizes do que pode ou não ser comentado? Ah, esqueci, você é o dono do site. Você é o cara sim.

      Insisto: A tirinha de hoje é fraca na minha opinião. Não se abale por isso.

    • Marcus Pedro disse:

      Alan! Waaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaakkkkkkkkkkkkkkkkkeeeeeee! XD

    • O Outro disse:

      “Se a ausência de elogios te incomoda, exclui meu comentário e ponto final.”
      Se a ausência de elogios ao seu comentário te incomoda, não comente mais.

      ” Ou você é o cara que faz as diretrizes do que pode ou não ser comentado?”
      Veja bem, o Coala é tão legal que, mesmo sendo o cara que faz as diretrizes, deixou aí seu comentário fraco.

      De repente a Realidade precisa te dar uns toques…

    • Alberto disse:

      Na minha humilde opinião, também achei a tirinha um pouco abaixo do nível que o coala sempre apresenta.

    • Marechal disse:

      A sabedoria dos mais velhos é eterna. Já dizia meu avô: “Se não tem nada de bom para acrescentar, permaneça em silêncio”.
      É o que eu faço inúmeras vezes.

    • vinicius disse:

      ALAN ALAN ALAN ALAN AL ALAN AL ALAN ALAN ALAN AL

    • Alan disse:

      Fábio,

      Retrato-me aqui perante a sua pessoa e aos demais que se ofenderam com minha única palavra em relação a história. Em momento algum quis criar um ambiente de discórdia. Apenas expressei que achei o contexto da história fraca. Nem imagino o que é criar uma história por dia para agradar um público tão distinto, deve ser complexo pra caramba.
      Gosto e curto muito seu trabalho. Você como artista e profissional é impagável, não quis em momento algum ofender sua obra. Se fui grosseiro em minha sinceridade, que fique exposto bem claramente minhas desculpas, mas sei que é passível que todos entendam que temos o direito de achar um trabalho mais ou menos fraco do que o que estamos acostumados e ter o direito de se expressar.

    • Patrícia disse:

      Qual o problema do Alan expressar a opinião dele? Não xingou nem ofendeu ninguém, as pessoas têm que aprender a conviver com as críticas também, a vida não é feita de elogios.

    • Alguém disse:

      O problema é que “fraco” por si só não pe uma crítica construtiva, Qual são os argumentos para dizer que esta tirinha foi fraca? Quando alguém acha algo ruim, no mínimo deve expressar o por que de achar ruim, se não acaba sendo só um chato dizendo “fraco” assim como a galera que fala “first”.

  • Ontem a Segunda, hoje a Realidade… pô Coala, que combo do mal! O que vem amanhã? O General Botinhas de Algodão? xD

  • Priscila disse:

    Queremos que a Realidade vire uma super-heroína feminista legal. Faz, vai!

  • Ricardo da Facul disse:

    Essa Realidade…isso não foi um tapa na cara foi mais um chute na boca do estomago…

  • Priscila disse:

    Ah, só pra complementar, amei muito essa tirinha. <3

  • Kênia Lima disse:

    Adoro tirinhas com ela, a Realidade está cada vez mais dura!!! Teria ela algum parentesco com a Dona Anésia???kkkkk sei não hein…
    Coala sempre demais!! sou fã *-*

  • [email protected] disse:

    isso é recalque da realidade kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk mas a realidade hj gritou cmg dizendo que eu não sou dondoca e tinha que trabalhar…. buabuabua ela sim que é a inimiga

  • João Gabriel disse:

    Caramba, cada vez mais acho que a realidade é alguma prima distante da segunda-feira. Imagina a festa de família como deve ser?

  • Luke Lima disse:

    mais uma “inimiga”…

  • Bezanga disse:

    Mega feriadão de 6 dias! Nem Segunda, nem Realidade, nem General abalam a tranquilidade do meu ócio! Tô blindada! =)

  • Ezegram disse:

    Essa eu vou mandar no facebook pras zinimigas AHAHAHAHA… nao pera

  • Marechal disse:

    Esta é a Realidade: mostrando que ninguém é tão poderosa para ter inimigas, e mostrando que a vida não é feita de ostentação barata. E a Segunda fez o seu trabalho bem, ontem, já que a Terça chegou me acertando um direto de canhota que vai ficar inchado e roxo até sexta.

  • reinaldo disse:

    Se essa realidade aparece lá em casa, eu dava uns pegas.
    Me amarro em mulher de terno e óculos, a lá agente secreta……

  • Sylvia Tamie disse:

    Como disse alguém no Twitter há algum tempo: “Quem tinha inimigos era Napoleão. Você tem no máximo algumas pessoas que te odeiam porque você é um babaca.”

  • Juliana disse:

    Amo a realidade, Coala.
    Queria que ela aparecesse mais

  • Bruno disse:

    kkkkkk muito maneiro!!! : D vou mostrar essa tirinha quando ver alguém falando de “inimigas”

  • Jacqueline disse:

    Coala, mais tirinhas da sra D. Realidade, por favor 🙂

  • agha disse:

    Poema em linha reta

    Fernando Pessoa
    (Álvaro de Campos)

    [538]

    Nunca conheci quem tivesse levado porrada.
    Todos os meus conhecidos têm sido campeões em tudo.

    E eu, tantas vezes reles, tantas vezes porco, tantas vezes vil,
    Eu tantas vezes irrespondivelmente parasita,
    Indesculpavelmente sujo,
    Eu, que tantas vezes não tenho tido paciência para tomar banho,
    Eu, que tantas vezes tenho sido ridículo, absurdo,
    Que tenho enrolado os pés publicamente nos tapetes das etiquetas,
    Que tenho sido grotesco, mesquinho, submisso e arrogante,
    Que tenho sofrido enxovalhos e calado,
    Que quando não tenho calado, tenho sido mais ridículo ainda;
    Eu, que tenho sido cômico às criadas de hotel,
    Eu, que tenho sentido o piscar de olhos dos moços de fretes,
    Eu, que tenho feito vergonhas financeiras, pedido emprestado sem pagar,
    Eu, que, quando a hora do soco surgiu, me tenho agachado
    Para fora da possibilidade do soco;
    Eu, que tenho sofrido a angústia das pequenas coisas ridículas,
    Eu verifico que não tenho par nisto tudo neste mundo.

    Toda a gente que eu conheço e que fala comigo
    Nunca teve um ato ridículo, nunca sofreu enxovalho,
    Nunca foi senão príncipe – todos eles príncipes – na vida…

    Quem me dera ouvir de alguém a voz humana
    Que confessasse não um pecado, mas uma infâmia;
    Que contasse, não uma violência, mas uma cobardia!
    Não, são todos o Ideal, se os oiço e me falam.
    Quem há neste largo mundo que me confesse que uma vez foi vil?
    Ó príncipes, meus irmãos,

    Arre, estou farto de semideuses!
    Onde é que há gente no mundo?

    Então sou só eu que é vil e errôneo nesta terra?

    Poderão as mulheres não os terem amado,
    Podem ter sido traídos – mas ridículos nunca!
    E eu, que tenho sido ridículo sem ter sido traído,
    Como posso eu falar com os meus superiores sem titubear?
    Eu, que venho sido vil, literalmente vil,
    Vil no sentido mesquinho e infame da vileza.

  • Mario disse:

    hahahaha odeio essas peri guetes

  • Leomar disse:

    Saudade da Realidade, pq parou de fazer tiras com ela?

Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*