Nas páginas da história.

15 de maio, 2013 Postado em: Mentirinhas

mentirinhas_430O meu está numa notinha na página de procurados.

comentários

12 Comentários

  • Preto Pobre disse:

    Lembrou aquele episódio do Chaves, que o seu Madruga falou:
    – Na sua idade, Linckon era o Primeiro da classe!!
    Chaves: – E na sua já era presidente…

    Eu tenho meus sonhos, mas não faço questão que se realizem. Afinal,o IPVA de um disco voador armado com ogivas nucleares deve custar caro pra caramba.

  • Rosangela disse:

    Afinal,o IPVA de um disco voador armado com ogivas nucleares deve custar caro pra caramba.

    cara tu é demais hauhauauahu tem uma imaginação hein?

    mas voltando a tirinha….
    meu nome tá escrito sim no livro da vida, no capitulo de devedores do spc e serasa, tá lá pode olhar kkkkkkkkk

    • Preto Pobre disse:

      Rô, eu tenho tanto registro no SPC e Serasa que já me mandaram uma carteirinha de sócio cativo…

      Se eu chamar minha mulher de “meu bem”, o banco toma.

  • Muriel disse:

    O meu eu definitivamente não sei, mas o do Coala está escrito nas páginas da vida de muitos. Inclusive na minha 🙂

  • Jéssica Rassweiler disse:

    Vix, crianças e seu talento descomunal de distorcer o foco da conversa

  • Fex disse:

    Não sei se escrever o nome na História é uma coisa exatamente boa. Einstein e Bohr o fizeram, mas também Luís XIV e Stalin…

  • GuilhermeCA disse:

    O meu estará na história, de um jeito bom, é claro, e os meus netos e seus netos (de quem for ler) irão me estudar na escola!

  • Ana Cláudia Marques disse:

    Bom, certas pessoas têm seus nomezinhos nas páginas da história, o que não significa ser algo realmente bom… Hitler, Stalin, Mussolini, Pol Pot, Mobutu, Somoza, Ceausescu, Médici, Pinochet…

  • Joker disse:

    Regra básica: a menos que você seja “o cara”, jamais tente dar lição de moral nessas crianças 2.0 xD

  • ABastos disse:

    Na verdade deve-se estudar para ter um bom emprego no futuro, que seja valorizado e bem remunerado. Se por outro lado a pessoa tiver o dom da persuasão, ou tiver uma ideia nova que seja aplicada com bons rendimentos, nem precisa de ensino médio. As únicas razões que o pai tem para ter que obrigar o filho a estudar, é em ordem de prioridade: Jogar na cara dos amigos que o filho é bem sucedido; Que o filho saia de casa aos 22 anos; tenha uma casa e não dependa mais do dinheiro dele; Que ele seja feliz.

  • RBM disse:

    Quem mandou exagerar no discurso?…

Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*