Mentirinhas #360 - Mentirinhas

21 de novembro, 2012 Postado em: Mentirinhas

Baseado em fatos reais… Infelizmente.

comentários

21 Comentários

  • Ana disse:

    não ta ~~facio~~ pra ninguem

  • Joker disse:

    Quanto mais fútil é a sua vida, mais fúteis serão suas reclamações… Se bem que na Espanha o bicho está pegando…

    Bem, o que não foi triste e eu ri dela foi a tag: “emMadriatéosmendigosfalamespanhol” XD

  • wagner a. r. disse:

    é realmente não é fassil, fácil é pegar busão as 06:00 da matina, entrar no trampo as 07:15 (15 min atrasado) trabalhar 12 horas por dia, chegar em casa tarde da noite e não poder curtir a família como deveria. isso quando não tem que trabalhar aos FDS pra garantir um extra fim do mês, isso sim é fácil.

    • Guilherme disse:

      A parte engraçada do seu comentário é que sua dificuldade é EXATAMENTE igual a da modelo.

      Se notar bem ela reclama de estar em Madri longe da familia, você reclama de não curtir a familia por trabalhar muito.

      Além disso, creio que embora o serviço dela tenha suas vantagens e ganhe bem melhor que o normal ela também deve ter dias corridos, tem que se sacrificar na alimentação, tem que tentar atingir padrões de beleza inatingíveis…

      E mesmo que discorde de tudo o que eu falei, só por que sua vida é difícil significa que a dificuldade da vida dela não é valida? Então pense nas familias que vivem no lixo e trabalham o dia inteiro no sol pra ganhar centavos no fim do dia, agora a sua vida que é fácil.

  • Talita Bardese disse:

    Sobre a tirinha de hj: Infelizmente as pessoas dão mto valor aos seus próprios “problemas” e esquecem que existem pessoas neste mundo que possuem problemas com P maiúsculo.

    Obs: Coala, vc poderia ter feito uma tirinha da segunda – feira vestida de quarta…rsrsrsrsrs

    • Ina disse:

      Obs: Coala, vc poderia ter feito uma tirinha da segunda – feira vestida de quarta…rsrsrsrsrs

      ia fazer todo o sentido … sério !

  • leo lampier disse:

    Coalas tb assistem ao programa da Fátima Bernardes

  • Preto Pobre disse:

    O maior problema de um país é gerar ricos e não riquezas…
    Erradicar a pobreza e não os motivos que geram a pobreza é o mesmo que tentar matar a sede tomando banho.

    • Guilherme disse:

      O problema do pais é não valorizarmos e investirmos na educação, o desrespeito aos professores, a cultura de ser estrangeiro em sua pátria…

      Não vejo problema em gerarmos ricos, 90% das pessoas com dinheiro que eu conheço eram miseráveis na infância.
      O problema do pais é governar para os pobres de maneira assistencial, a população de baixa qualidade de vida não precisa de bolsas esmolas, precisa ser educada com qualidade.
      O conhecimento da ao ser a possibilidade de avaliar a realidade de maneira mais critica e trocar a cultura do conformismo e da baixaria por algo menos inútil.

      O pais gera riquezas, o problema é ela ficar concentrada na mão de corruptos e o fato de que se distribuíssemos esse dinheiro entre a população de menor renda sem antes distribuir educação eles gastariam tudo em futilidades ou na tentativa de imitar padrões de vida que viram na televisão.

  • Alan Robert disse:

    “Mas digo sinceramente:
    Na vida, coisa mais feia
    é gente que vive chorando de barriga cheia”.

  • edson disse:

    Acho que não é uma questão de comparação, um por ser mais sofrido não anula as dificuldades do outro. Se nao a criança do semafaro seria besteira em relação a miséria de uns da África.

  • May disse:

    KKKKK. Lala Rudge feelings.

  • Fex disse:

    Já dizia o Zeca Pagodinho:

    “Mas digo sinceramente
    na vida, a coisa mais feia
    é gente que vive chorando de barriga cheia”.

    Metaforicamente falando, claro, eu sei que modelo de barriga cheia é um oximoro.

  • Cecília disse:

    Isso me lembra um chefe que eu tive…
    “Vcs acham que é fácil? Acordo as 10h e faço Ioga até as 11h! É puxado pra caralho!”

    Juro que ele falava sério.

  • Guilherme disse:

    Embora tenha cunho humorístico, e sempre é complicado criticar humor, existe critica social nesse quadrinho.

    Minha critica a sua critica social é que “Um erro não justifica o outro.”, quer dizer, só por que existem milhares de crianças de rua em situações péssimas, isso não significa que uma criança de 15 anos que vive sob os padrões de beleza inatingíveis e longe da familia não possa sofrer.

    Afinal o que torna seu sofrimento maior que o meu? O fato de ele parecer ou ser mais cruel? Isso anula meu sofrimento?

    Fica aqui minha critica para ser criticada.

    Mas em termos artísticos você é um dos melhores cartunistas do Brasil, e depois falam que no Brasil não tem nada de bom e nada para se orgulhar além do futebol.
    Futebol é para os fracos, me orgulho dos conterrâneos brilhantes, inteligentes e criativos.

  • Fabricio Obregon disse:

    Concordo com a tag ali do meio. Fácil é ser pobre e feio. Consigo sem nenhum esforço!

  • Marcos Nonato disse:

    Concordo com o Guilherme. Acho que se filmassem as nossas reclamações e colocassem em cadeia nacional, todos seriamos criticados, pq mais fácil que reclamar da própria vida é criticar a vida dos outros.

  • Gustavo Rocker disse:

    Achei mor idéia errada esse post. Generalizou pacas, como se modelo fosse tudo fútil e nao ralasse na vida.

    Minha irma, por exemplo, é modelo e nao é nenhuma fut… Nao, pera… ela é sim…

    Entao, como ia dizendo, adorei o post!

  • Ana Cláudia Marques disse:

    Não achei errada essa tira, o que eu entendi é que ambos se sentem infelizes sob um ponto de vista em comum, apenas com uma diferença: ela por não poder comer tudo o que gostaria, ele por não poder comer quase nada.
    No geral, concordo com tudo que o Guilherme comentou acima.

Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*