Mentirinhas #641 - Mentirinhas

22 de maio, 2014 Postado em: Mentirinhas

mentirinhas_632Fala de tudo mas não sabe de nada.

 

comentários

29 Comentários

  • Michel Praia disse:

    Interessante reflexão.
    Detalhe para o “cagaço” tipico do enfrentamento no segundo quadrinho :))

  • Marechal disse:

    O autor, é claro que é…é…é… o Google!

  • denise farias disse:

    Tenho certeza q a gauchada sabe dizer quem é o autor sem pestanejar!!

    • Suzi Borges disse:

      Certamente!!! E numa época distante até usei esse poema do Quintana naquelas frases do extinto msn…. hehhe

  • Ricardo da Facul disse:

    Até poesia a no Face, mas quero ver quem sabe do autor.

    Uma vez no Orkut (nossa faz tempo isso) dei uma de poetisa e acabei selado dizendo “para selo” em vez de “ser”.

  • Carlos V disse:

    Embora até ache válido o fato de, ao menos, terem uma vaga ideia de poesia e prosa (em tese, seria um começo), vejo no fato de limitarem-se a repetir a frase (ou trecho) que acharam “bunitinha” sem saberem quem é o autor, sem refletirem sobre a mesma e sem buscarem saber a origem da frase (trecho), um problema.
    Tornam-se meros papagaios, repetindo frases sem saber o real significado ou sentido, apenas pela equivocada ideia de que parecem cultos.
    Ah, o “cagaço” do segundo quadrinho ficou perfeito. hahahaha

  • Eu lirico disse:

    Batatinha quando nasce
    espalha rama pelo chao.
    Linspector, Clarisse

  • Fex disse:

    Mario Quintana é tão massa que ele deveria chamar-se Mario Sextana.

  • Alessandro Arantes disse:

    OK, mas calma… essa tirinha é uma crítica ao povo q recita poesias na internet sem saber nada sobre… Ou sobre os babacas que acham que vc só pode falar algo na internet se tiver pleno conhecimento sobre o assunto?

    Ou, pra ficar mais fácil: Quem é o objeto de crítica da tirinha, o passáro pequeno, ou o grande?

    • Ronaldo disse:

      aushuahsuhaushuahs, pensei a mesma coisa!

    • Allan disse:

      Acho que o objetivo é levar à reflexão. Sem mirar em alguém específico.

    • Marechal disse:

      Ambos! o pequeno passarinho por pagar mico de intelectual, e só ficar repetindo coisas que viu na própria internet, e o grandão, que responde com truculência desmedida (se fosse culto como deseja aparentar, teria derrubado o pequeno de forma inteligente, e não com brutalidade). Duas figurinhas carimbadas da internet.

    • Alessandro,

      Acredito que “você” (qualquer pessoa) só deveria se pronunciar a respeito de qualquer coisa em algumas situações (com suas derivações):

      1 – Quando você domina completamente o assunto. Neste caso você tem conhecimento a passar;

      2 – Quando você conhece o assunto; Neste caso você tem conhecimento a passar e a adquirir;

      3 – Quando você quer conhecer mais do assunto. Neste caso você tem conhecimento a adquirir;

      Falar por falar…. fico com o provébio chinês:

      O Sábio tem algo a dizer. O Tolo tem que dizer algo.

  • Tem aquela clássica também:
    “Não se faz copa com hospitais…” Fenômeno, Ronaldo.

  • Thiago R Alves disse:

    O autor deve ser Albert Einstein. Em geral é ele que aparece como autor de frases na internet.

  • Ateu, e daí? disse:

    Coincidentemente, essa é uma das poucas citações que eu saberia de cabeça o autor… Minha memória pra esse negócio de frases é péssima.

    A história por trás desse poeminha é legal também. Mario Quintana se candidatou três vezes a uma vaga na Academia Brasileira de Letras, e foi recusado em todas elas. Algum tempo depois, quando ele já era famoso, os membros da academia falaram pra ele se candidatar uma quarta vez, que seria eleito por unanimidade. Aí ele recusou e fez esse “poeminha do contra”:

    Todos estes que aí estão
    Atravancando o meu caminho,
    Eles passarão.
    Eu passarinho!

  • Rui disse:

    Até borrou a cueca…

  • Daniel Madureira disse:

    “Alô, Alô, graças a Deus!” (Brasil, Inês)

  • Taís disse:

    Eu lembrei do O Teatro Mágico

    “Hoje eu não vivo só… em paz
    Hoje eu vivo em paz sozinho
    Muitos passarão
    Outros tantos passarinho
    Muitos passarão”

  • EMB disse:

    “O problema com citações na Internet é que você não pode confirmar a sua veracidade.” – Abraham Lincoln

    Nota: Globo falou, então é verdade:http://frases.globo.com/abraham-lincoln/22285

  • Sylvia Tamie disse:

    A gente poderia começar a dizer isso para os professores de literatura, já que 90% do que eles dizem em sala de aula são coisas que só ouviram dizer e não sabem se está correto nem de onde vem. (Descobri isso quando estudei Letras.) Nem acho a citação do passarinho tão errada…

  • Bezanga disse:

    Leu no Facebook?! Batata! É da Lispector, Clarice!

Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*