Mentirinhas #586 - Mentirinhas

20 de fevereiro, 2014 Postado em: Mentirinhas

mentirinhas_577

Aquele amigo que faz do ateísmo uma religião.

comentários

52 Comentários

  • Bira disse:

    Pela lógica, o Deus do Novo testamento é só amor e a tudo perdoa… Logo, seja ateu. Quando morrer, caso realmente ele exista, vc automaticamente vai crer. Deus vai perceber que vc o aceitou e se arrependeu por ter sido descrente e seu lugarzinho no céu tá garantido. Caso ele não exista, vc estava certo a vida toda e não perdeu tempo crendo em algo ilusório.

    • Marco André disse:

      Jamais! Deus é amor, sim, mas todo aquele que não crer e aceitar o Senhor Jesus como seu único e suficiente Salvador, não verá a alva! É isso que está escrito no Novo Testamento! Você pode até não concordar com o que está escrito, mas pelo menos leia por si mesmo e tire suas conclusões antes de divulgar essa desinformação! “Amor” não é bagunça! Abraços!

    • Alexandre disse:

      Ohhhh deus é amor, tem que acreditar e crer, senão vai arder no mármore do inferno. Me poupe.

    • Bira disse:

      O povo para não entender ironia…

      Deveriam se converter pro batatismo.

    • Sergio disse:

      Marco André, o Papa novo absolveu os ateus tbm kkk, se ele é o sucessor de Pedro e o que ele ligar na terra será ligado no céu, ateus, agnósticos e não cristão estão salvos pelo novo Papa!

      Rá! Crentelhos! onde está seu sofrimento eterno agora!?!?!

    • Paulo Azevedo disse:

      Não cara, vc esta enganado, olha Deus é amor, sim, mas vamos olhar por um lado, um pequeno exemplo ok.
      Deus te ama, isso é certo, mas como o amor d’Ele é perfeito, Ele não vai te obrigar a passar a eternidade no paraíso, afinal isso é muito justo, pq se vc não quis viver com Ele sei lá 80 anos, pq no fim vc vai querer viver com ele pela eternidade? Meio ilógico não?
      Então Deus te amando vai respeitar a sua decisão de não viver com ele, porém só existem dois lugares após a morte, o céu e o inferno, se vc não vai pra um o diabo te arrasta para o outro, visto que se vc não vive com Deus vc vive com o diabo, já que o pecado vicia e te prende. No fim é bem simples, vc não vai pro céu pq Deus te ama, e por te amar te respeita. Mesmo que sua escolha seja péssima.

  • Robson disse:

    O ateísmo É uma religião, mas os ateístas acham que não.

    • Marcia Stramosk disse:

      O ateísmo é uma crença, não uma religião.

      “Uma crença? Como assim?” É isso mesmo, a crença de que deus não existe. Ninguém provou até hoje que ele não existe.

      “Mas eu não tenho que provar que ele existe, foi o pessoal da religião que disse que ele existe, eles que tem que provar”.

      Mais ou menos certo. Pra afirmar que ele existe, eles deveriam provar, mas pra afirmar que não existe os ateus também deveriam provar. Imaginem um cientista propondo a teoria da gravidade sem conseguir provar a existência dela. Isso faria com que a gravidade deixasse de existir? Não. O mesmo vale para deus. Tudo que temos hoje é especulação.

      PS.: Não acredito em deus, mas sei que isso é apenas uma crença.
      PS2.: Não, não estou na dúvida sobre minhas crenças. Você não vai conseguir me convencer que o deus da bíblia existe. O livro católico tem muita coisa incoerente, como deus escrever o mandamento “não matarás” e manda Abraão matar o filho, entre centenas de outras coisas que eram normais na cultura da época em que ela foi escrita e hoje são bizarras. Então, não, não vou mudar de ideia.

    • André disse:

      Sem querer contestar o fato de que há várias incoerências na Bíblia, principalmente no Antigo Testamento, Deus ordenou a Abraão a morte de sue filho (morte que de fato Ele não queria, conforme se vê na continuação da narração) muitos séculos antes de entregar os mandamentos, incluindo o “Não Matarás” a Moisés.

    • emanuel xp disse:

      Assim como há incoerências na bíblia, há na teoria do evolucionismo. A evolução é algo impossível se analisar oque Darvin dizia e repetia, simplesmente não faz sentido do decorrer da história. Assim, acreditar em algo não provado na minha opinião é religião. Ateísmo é uma religião tão racional como qualquer uma outra.

    • emanuel xp

      O que Darwin propôs na evolução não é algo “impossível” de se analisar, muito pelo contrário (ou ela nem seria aceita hoje como ciência). Teoria, em ciência, é um modelo fundamentado em provas, algo que foi testado e funcionou conforme o modelo previa.

      Se surgir um novo modelo que explique as mudanças na biologia, seja algo observado e testado na natureza e explicando como isso ocorre (e depois de comprovada se tornando uma teoria), essa nova teoria poderá substituir a teoria da Evolução e qualquer cientista terá que reconhecer que a Evolução em si está incompleta. Esse exemplo aconteceu quando a Teoria da Relatividade de Einstein explicou e ampliou a Teoria da Gravitação do Newton.

    • Patrick Ramos de Souza disse:

      Emanuel Xp

      Acreditar em algo que não consigo provar é uma religião? Então se eu acreditar em vida extraterrestre, então eu faço parte da religião dos ET’s? Se eu acreditar em dragões, então faço parte de uma religião dos dragões?

      Por favor, seja mais coerente.

    • Pra começo e fim de conversa… eu não tenho que acreditar em coisa alguma… ou a coisa existe por si só ou não existe.. não pode passar a existir após eu crer nela ou precisar que eu creia para passar a existir. O ser humano normal não precisa de deus algum na sua vida. A figura de um deus não me faz falta alguma, assim como verifico que, na vida das pessoas normais, ele também não faz. Nunca “senti” deus algum, nunca vi nada de sobrenatural, nunca presenciei milagre algum. Não imagino que deus existe (Jeová), assim como você, crente, não imagina que Alah exista também. Se existisse um deus e ele quisesse ficar sempre escondido por toda a eternidade, fazendo fita, que continue assim.. ele lá e eu aqui.. quem alega que deus existe, é que tem que provar tal fato, mesmo que, pra mim, não faça diferença alguma. É mentira esta história de que ateísmo é crença. Ateísmo não é nada. O ateísmo é a negação do nada. Quem tem crença é quem acredita, sem provas,de que algo existe. Eu não tenho que ficar acreditando que algo exista somente por que alguém supôs que existe ou por que escreveu (bíblia) que ele exista. na ciência não “acreditamos” em um fato ou uma teoria, nós provamos que essa tese é verdadeira, caso contrário, a ideia será apenas suma hipótese. Assim, vocês crentes sugerem por hipótese que existe um deus. Depois que vocês provarem esta tese, eu seguirei os supostos mandamentos desse deus. Até lá, será apenas suma tese, assim como a existência dos ETS. A existência de deus para mim tem o mesmo peso da existência dos ETs para você crente!! Simples assim.

  • Wagner André Reginato disse:

    ateismodefimdesemanaéfodapracaraleo

  • GuilhermeCA disse:

    Basicamente: Deus (a força inteligente que comanda o Universo, não o Deus cristão ou de qualquer religião que buscou compreender essa força inteligente) não se importa com o que você acredita, se fizer o bem, viver na caridade, focar no ajudar os outros procurando melhorar o mundo, já basta.
    As pessoas ficam procurando picuinha no que o próprio homem escreveu, ao procurar compreender Deus porém sem conseguir aceitar algumas coisas que iam contra o pensamento da época, acabou criando algo que estava ligado as crenças que possuía.
    Em vez de, hoje em dia, focar em melhorar esses ensinamentos ficam criticando e arrumando pretextos para mais brigas, problemas, etc que não levam á nada a não ser a própria estagnação. (Não me refiro somente á ateus ou religiosos, mas ao ser humano em si. Ele é o mesmo não importa como ou com o que se apresente)

    • Dani disse:

      Disse tudo. As pessoas não são definidas pela sua religião… mas sim pelo seu caráter, pela sua humanidade. Pouco importa se vc é ateu, crente, católico, espírita, mulçumano, budista ou seja lá o que for…. vc é uma boa pessoa? Isso que importa. Mas como vc disse, o ser humano fica procurando picuinhas… pq pra que facilitar se o legal é complicar, né?

    • André disse:

      Há muito tempo que eu defendo que o problema não é a religião. O ser humano é intolerante por natureza, não aceita o que é diferente mesmo que essa diferença seja um detalhe insignificante. Se alguns buscam essa intolerância na religião, outros buscam na política, no futebol, na cor da pele, na cidade, estado, região ou pais de origem ou em qualquer outra picuinha. Quem frequenta fóruns sobre os diversos temas vai encontrar os religiosos petistas contra os religiosos tucanos, os religiosos da Apple contra os religiosos do Google, os religiosos da Ford contra os religiosos da Chevrolet, e por aí vai.

    • Carlos V disse:

      Bem isso.
      Como uma igreja metodista (nos EUA) colocou em uma placa: “Deus prefere ateus bons a cristãos com ódio”; ou seja, o que importa, realmente (seja você ateu ou professando qualquer religião), é o seu caráter e as suas atitudes, não o seu “rótulo”.
      Aliás, nos dias atuais, parece que todos os pontos de vista estão se tornando “religiões”, como bem observou o André: religiosos da Apple X religiosos da Microsoft X religiosos do Android, e por aí vai.

  • Dani disse:

    #umasensaçãodemimimichegando … kkkkk

  • Um compartilhamento meu do face ontem dizia algo mais ou menos assim:
    “O ser humano é muito egoísta. Precisa da promessa de uma vida posterior melhor para fazer o bem nessa!!!”

  • Caio Barros disse:

    Até agora estou pensando na #calor Por que? De onde veio? Pra onde vai?

  • John Laden disse:

    #suamãesabequevocêpagadeateunainternet?
    #CachorrosDePalha
    http://neoateismodelirio.wordpress.com/estudos-de-caso/

  • david disse:

    dizer que ateísmo é uma religião é tão imbecil quanto dizer que uma TV desligada é um canal.

  • Marechal disse:

    Você conseguiu, Coala… um grande mimimi teológico neste espaço… e eu, como Pagão, só assistindo e rindo 😀

  • Branca Preta disse:

    Mimimi Mimimi Mimimi
    Tô com o Coala… Me interessa mais o que as pessoas fazem do que naquilo que elas acredita. 😀

  • LAURA disse:

    Viva ao nada infinito! ou em outros casos..Viva a batata!

  • Luke Lima disse:

    culto ateu é culto a quem?

  • Rider disse:

    Nunca postei nada aqui, mas esse quadrinho vale a primeira vez!

    “A Aposta de Pascal, criada por Blaise Pascal, longamente apresentada no livro “Penseés”, não é um argumento direto da existência de Deus. É um argumento que poderá ser considerado calculista, a favor de um comportamento humano de acordo com a existência de Deus, seguindo a “razão do coração”.”

    Quem quiser ir mais a fundo, segue o link: A Aposta Pascal-Del Debbio

  • Ateu, e daí? disse:

    Bom, há igrejas ateístas na Inglaterra e nos EUA… Aparentemente o objetivo delas é reunir os ateus em comunidade, o que também é um dos objetivos das congregações religiosas. A diferença é que eles não se baseiam na fé.

    Esse é o site da Primeira Igreja Ateísta, da Pennsylvania : http://firstchurchofatheism.com/

    Segundo o site, “uma igreja é uma reunião de pessoas que compartilham um dado sistema de crenças. Então, sim, uma igreja do ateísmo pode existir”.

    Ao que me parece, esses ateus querem aproveitar um dos lados bons da religião, que é o de se reunir, criar vínculos e estabelecer contato com outras pessoas que pensem de maneira análoga a sua e juntar cabeças para resolver problemas. A diferença é que ao invés de utilizar a fé para isso eles buscam usar a lógica e a razão. A meu ver parece um daqueles grupos de reunião de Alcoólicos Anônimos, ou de pacientes com câncer.

    Eu, particularmente acho que não participaria de uma igreja dessa. Mas se isso os ajuda de alguma maneira, também não vejo mal nenhum na prática. E não sei porque algumas pessoas se incomodam tanto com o simples fato de existir uma igreja ateísta.

    • Fex disse:

      Porque ausência de crença e sistema de crenças não são o mesmo.

      É como você falar em Conselho Regional dos Não-Engenheiros, por exemplo, ou Ministério do Sedentarismo (em contraponto ao dos Esportes). Não faz sentido reunir-se tendo como interesse comum a ausência de algo.

      Eu não sou ateu, mas tampouco sou religioso. A meu ver, Deus é uma questão filosófica que deve ser uma busca pessoal. Claro, da discussão nasce (ou deveria nascer) a luz; se você monta um grupo pra discutir as questões para as quais as igrejas clamam ter as respostas, é de muita utilidade. Mas aí não é um grupo que gira em torno do ateísmo, mas sim destas questões.

      Talvez eles tenham fundado o grupo com o nome “igreja” como crítica às religiões estabelecidas, ou talvez pra afirmarem-se enquanto grupo, cuja filosofia é tão válida quanto a de qualquer igreja.

      Mas não soa bem, e atenta contra a validade de muitos dos excelentes argumentos que eles utilizam em discussões teológicas.

    • Ateu, e daí? disse:

      Sim, mas aí entraremos em discussões sobre semântica: o que é igreja? Pode haver igreja ateia? O que eles chamam de igreja é realmente igreja?

      O fato é que eles se reúnem e chamam aquele local de reunião de igreja. Se isso segue definições pre estabelecidas ou não, acho que faz pouca diferença diante dos fatos.

      E é exatamente o que você falou. Eles não se reúnem para discutir a ausência de algo, para debater o ateísmo. Tanto que eles aceitam livremente pessoas que sigam qualquer religião na “igreja” deles. Eles se reúnem para congregar simplesmente. Aliás, a palavra igreja vem do grego “ekklesia” e significa justamente isso: congregação.

      Eles discutem problemas particulares, do grupo ou da comunidade e tentam achar soluções utilizando a razão e a lógica. Ou simplesmente contam causos para os outros ouvirem, ou vão fazer amigos.

      Mais uma vez, não vejo como isso possa ser uma coisa negativa, sob nenhum aspecto…

    • Ateu, e daí? disse:

      E o fato de não se acreditar em deuses não significa que não se tenha crença em mais nada. Um grupo de ateus pode ter outras crenças em comum, que não tenham nada a ver com divindades, por exemplo, acreditar que os seres humanos têm que tratar os outros bem. Ou acreditar que temos que usar sempre a razão, ou sejá lá o que for que eles acham que tem que acreditar. Assim, um sistema de crenças pode ser estabelecido mesmo que não se acredite em nenhum deus.

  • Só eu ri da piada sem precisar me ater aos detalhes? Da narrativa na contra mão do “convertido”?

    É muito legal pelo fato de que é quase intrínseco ao ser humano ter a necessidade de “crer” em algo que lhe de um “controle” sobre a realidade a sua volta, uma compreensão maior. A problemática vive em torno das pessoas que se colocam superiores as outras ou “escolhidas” por essa suposta compreensão “superior”.

    Tenho aversão a qualquer grupo radical, seja de religiosos ou ateus ou céticos que fazem da crença no que sabem uma meta pessoal de conversão para os não “despertos” em sua “verdade superior”.

  • Thaissa Lages disse:

    “umasensaçãodemimimichegando”
    Kkkkkkkk!! Pq será né, sr. Coala? rsrsrsrs

  • Fex disse:

    Um dos fenômenos mais marcantes da internet: o fundamentalismo ateu.

  • Ana Cláudia Marques disse:

    Sugiro um nome: “Assembleia* Negativista dos Ateus Obstinados.”

    * Pensei em ‘templo’, mas essa palavra também lembra religião. Logo…

  • Paulo disse:

    É bem por ai mesmo. A gente tá lá ateu de boa, quando começa a pregação por outro ateu.

  • Nath disse:

    Católica Apóstolica Romana que tem (muitos) amigos ateus achando a tirinha engraçada e rindo tanto quanto ri das tirinhas do USQ….

    Quanto mimimi à toa….

  • caio disse:

    Se algumas pessoas se alto denominam “ateus” ou seja, não acreditam em entidades superiores (acho que isso). Se não creem em nada, porque criticar os cristãos? Porque não vai criticar os budistas ou outra religião? Desculpe a opinião própria, mas alguns ateus não passam de meninos mimados querendo ser notados na sociedade e ganhar alguns comentários. Pfv vão fazer algo mais interessante.

Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*