Histórias possíveis - páscoa - Mentirinhas

18 de abril, 2014 Postado em: Mentirinhas

pascoa_2014b

Admirado de não ver funkeiros com ovos de páscoa pendurados no pescoço.

 

comentários

17 Comentários

  • Ricardo da Facul disse:

    Baseado em uma história verídica!!!!

  • Deko disse:

    não tenho filhos…TIVE QUE BANCAR O DO MEU SOBRINHO QUE MORA COMIGO!!!!…teria rido alto disso se não tivesse chorado por ter lembrado do preço…serio…o OVO ta caro….

    ….de uma coisa eu sei…esse moleque não vai comer esse ovo sozinho

    • Já eu já banquei tanta coisa do meu sobrinho que me recuso a pagar mais de um real em ovo de chocolate pra ele. Como não tem ovo de páscoa por um real, que pena, fica para a próxima 😛

  • Patricia disse:

    Pra mim essa história não faz parte da realidade. Perguntei pro meu filho: “Quer um ovo de Páscoa?” e ele ” Prefiro créditos no LOL”.
    Ainda tentei convencê-lo: “Nem uma barrinha de chocolate?” Ele:” Você sabe que eu não gosto de chocolate”
    Talvez a minha história é que não faça parte da realidade.

    • Deko disse:

      ja pensou na possibilidade de ele estar contando com seu lindo, doce e gentil “espirito maternal da pascoa” ?? alem de ver se consegue uns “créditos no LOL” ele ainda torce pra você entregar um ovinho junto….

      TENSO

    • Marechal disse:

      É nessas horas que eu uso o jogo religioso (igual no Natal): Não sou Cristão, não comemoro essa data. Não tem ovo, não tem presente. E dá licença, que sexta feira é dia de bifão mal passado.

  • Bira disse:

    Meu moleque ganhou de mim uma dúzia de paçocas Yoki e nunca vi ninguém tão feliz. Dica ilapidável de um grande amigo paçoqueiro.

    Existe ovo de paçoca?

  • Nigga disse:

    Moral da história: f*-se o moleque e não compre ovos de Páscoa. Os preços são extorsivos apenas porque gente demais compra essa porcaria.

  • Marechal disse:

    Ótimo texto, Coala. Digno do mestre Luiz Fernando Veríssimo. E com os desenhos ficou 11.

  • Jacqueline Abreu disse:

    História completamente possível.

    Coala, você se superou :)

  • Ana Cláudia Marques disse:

    Uma bela parábola de inversão de valores com um imprevisível final (meio) feliz.
    “Por que imprevisível?” pergunta alguém. Ora, o mais plausível teria sido os marginais tomarem o ovo de quase do moleque e dividir com a filharada deles. Afinal… estamos na Páscoa*, certo?

    * Lê-se Páscoa comercialoide e consumista, não a Páscoa original.

    E falando na original… Uma Páscoa especial, unida, autêntica e de muita paz pra todo mundo aqui!

    • Ana Cláudia Marques disse:

      CORREÇÃO: (…) o mais plausível teria sido os marginais tomarem o ovo de quase $1000 do moleque e dividir com a filharada deles. (…)

  • Paulo disse:

    Não convivo com crianças. Sei que a história acima é uma dramatização… Mas hoje em dia tá assim? Esse drama todo?

    NA MINHA ÉPOCA… rsrsrsr… Os pais simplesmente diziam não e ponto final. Pois a criança sabia que ia ouvir ou até mesmo apanhar. Não concordo em bater em criança, mas também não é inacreditável que os pais hoje em dia deixem a criança se transformar em um monstro mimado.

    • Michel disse:

      Graças a deus, as crianças que convivo não são assim, mas sei que tem muita criança prepotente que faria sim esse drama pra conseguir um ovo. Meus subrinhos se ganham até uma barra de chocolate já pulam de alegria apesar que consegui dar ovo pra todo mundo. A Greve dos Policias fez umas excelentes promoções de ovos médios de oito reais aqui em Salvador.

  • Fabi Godart disse:

    Com bons argumentos e mais de 170gr de amor à 0 de custo, é possível e nem dói tanto! Comemorando o terceiro ano sem sucumbir aos ovos de Páscoa bizarramente caros! E com filhos extremamente satisfeitos!

Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*