Caco #124 - Mentirinhas

04 de setembro, 2013 Postado em: Caco

caco_152b

Imprescindível só a internet.

comentários

18 Comentários

  • Diego disse:

    Aêee o Caco voltou das férias….

  • Deko disse:

    Coala…o Caco iria CHORA da raiva, ódio, frustração, desespero ou sei la o que mais, se morasse aonde moro, onde a unica referencia do Estado é a Floresta e suas “Tribos Isoladas”.

    Algumas tribos ja não são mais tãããõ isoladas desde que foram encontrados e passaram a manter certo contato com o pessoal da cidade. o que acho engraçado é ver um índio TER UM IPHONE, CÂMERA DIGITAL E NOTEBOOK…coisas que me pergunto…..”PRA QUE?!” “NO MEIO DO MATO!?”

    o mais estranho é que a muito tempo fizeram a reportagem sobre demarcação de terra indígena, nessa época os índios estavam atacando caminhoneiros que precisavam cruzar a estrada ou faziam bloqueios…nunca vou esquecer o que o índio disse: “queriam ter roupa carro e casa de gente da cidade” uma das exigências alem da preciosa terra para caçar

    é…..tenso…

    • Fábio Coala disse:

      Acredito que isso represente grande parte, se não a maioria, das tribos nos dias de hoje. Mas ainda existem algumas tribos isoladas, que tiveram pouco ou nenhum contato com a civilização. Preferem encontrar o Mapinguari que o “homem-branco”. =D

    • Ricardo disse:

      Índio que usa bermuda e havaiana já não é mais índio pra mim. #prontofalei

    • Deko disse:

      Ricado, índio que quer demarcação de terra com direito a “minha casa minha vida”, Carrão Zero e ainda tem seu notezão….

      Pra mim é va*****do sustentado pelo governo…..não imagina como esses caras são protegidos……..e so eles ganham………

    • nany disse:

      Dizer que indio que usa bermuda não é indio é o mesmo que dizer que as culturas são imutáveis. Vai me dizer que o “homem branco” é igualzinho ao que era em 1500? E qual a vantagem que os índios têm? Direito à sua lingua, aos seus costumes e ao pedaço de terra que sempre foi deles (os tramites para conseguir a terra são complicadissimos e duram anos e anos). Vamos abrir a mente né gente? Fora senso comum.

  • Preto Pobre disse:

    Divagações para enriquecer a cultura dos visitantes:

    Antes de 1537 os índios não eram considerados seres humanos!! Foi a partir da Veritas Ipsa (um papel que os papas usam para formular umas paradas, tipo, decidir se vc é gente ou não) que foram tidos como tal…

    Indios saterê-maué dizem que uma índia chamada Unai teria tido um filho concebido por uma serpente e morto pelas flechadas de um macaco. No local em que ele foi enterrado, teriam nascido as primeiras plantas de guaraná. E vc ai tomando Kuat sem se dar conta que é suco-de-olho-de-índio-filho-duma-jararaca-que-foi-morto-por-um-amigo-do-caco…

    Os índios brasileiros adoram carne de macaco, considerada um prato muito especial. Quanto mais novo o macaco for abatido, mais macia é a carne. Se o Caco souber disso, muda de idéia rapidinho sobre os índios (ou da graças a Deus que alguns vivam isolados)

    O idioma Tupi tem em torno de 30 mil palavras. Isso prova o grau de desenvolvimento e capacidade linguística dos índios. Já os funkeiros possuem em torno de 50 palavras, sendo a grande maioria inapropriadas para pessoas que não são de sua tribo.

    Marques de Pombal quis acabar com o ensino do Tupi nas escolas brasileiras e acabou conseguindo… Só que o idioma se misturou com os europeus e acabou criando mais de 170 novas línguas indígenas. Esse Marquês tava era precisando de uma pomba para passar o tempo…

    Café Filho Em 1955 obrigou as faculdades a ensinar Tupi. O problema era arrumar professor. O presidente foi tomar um café e nunca mais voltou…

    Marechal Rondon criou o SPI (Serviço de proteção ao índio) só que devido a um erro de escrita (quem escreveu ouvia funk) criou-se o SPC, órgão que por sinal, estou registrado até hoje.

    Indios Tamoios são animados. Convidam outras tribos para festas… O problema é que os convidados são recebidos a pedradas… Se conseguir passar pelas pedradas será bem vindo a festa. Imagina vc querendo tomar uma Skol e beber uma sukita com coxinha e pra chegar junto da galera tem que tomar um monte de pedra no quengo??? Eu ia no x-tudo da Maria-cachimbo e fazia um lanche por lá mesmo…

    • GuilhermeCA disse:

      Eu tinha ouvido outra versão sobre o guaraná, mas essa também é boa.
      Acho que devíamos aprender Tupi nas escolas, lembro de ter visto em algum lugar que quanto mais línguas se sabe, mais saudável é o seu cérebro, principalmente na meia idade.- se estiver errado, me corrijam por favor.

    • Lilian Girão disse:

      Que eu saiba cultura não é algo imutável. Isso vale também para a cultura indígena! Ou o pessoal acha que o povo ia continuar vivendo da mesma maneira desde 1500? Adorei o enriquecimento de cultura, essa do guaraná e das pedradas não conhecia! HAHAHAHA

    • Ana Cláudia Marques disse:

      Taí, essa lenda do guaraná eu não conhecia, só mesmo outra versão. Preto Pobre é cultura! Valeu.

  • qgustavor disse:

    Do jeito que ele falou estou me sentindo um índio… mas pelo menos tenho internet.

  • Adrian disse:

    “sem terapia para aprendera a lidar”

  • Leici disse:

    Muito boa a tirinha, é bem isso… a vida do “homem branco” é cheia de tecnologias, mas também dos problemas que vem junto com elas, sem falar da destruição da natureza que provocam (como a construção de hidrelétricas).

  • Ateu, e daí? disse:

    Pois é… E enquanto isso, os índios da Aldeia Maracanã ficam indignados porque estão sendo expulsos da “aldeia” deles… que antes de ser aldeia curiosamente era uma igreja… E isso depois de recusar um outro terreno ofertado pelo governo, porque ficava longe do centro da cidade…

    Os índios aprendem rápido pelo visto… já sabem até ser malandros quando necessário…

  • Bezanga disse:

    Coala também é cultura! Tive que olhar no Google o que era mapinguari e, vou te falar: não é bonito não. O.o

  • Marcos Almeida disse:

    O pior é saber que isso da história não é exagero pra muitos “humanos” por aí…

Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*