Copa das Confederações

27 de maio, 2013 Postado em: Caco

caco_150Maldito Coala, nunca põe o link!

comentários

16 Comentários

  • Bruno Almeida disse:

    Então… triste realidade =\

  • Hellen disse:

    E eu que nem imaginava que tinha uma copa antes da copa… Eu devo dividir só o mesmo espaço físico com o resto da população oO

  • GuilhermeCA disse:

    Eu não entendi (se alguém quiser explicar)

    • Bruno Almeida disse:

      Basicamente: enquanto a população só quer saber de carnaval e futebol, o legislativo enfia leis, emendas e afins, como por exemplo esse PEC, que é conhecido popularmente como PEC da impunidade, por limitar o poder do ministério público.

    • GuilhermeCA disse:

      agora entendi! obrigado!
      Tenho que ficar mais atento para a política do nosso país, isso que eu fiz agora não tem perdão.

  • Deko disse:

    vai ficar pior….acredite…….sem querer parecer chato…mas é aquela frase

    “Se ja ta sendo assim agora…imagina na copa……….”

    na boa…tomara que o Brasil leve uma surra =/….

  • Fex disse:

    Estou até cogitando mudar de país.

    • Luis Fernando Andrade do Carmo (tecnonerd) disse:

      Eu tô cogitando pegar um capacete e pedir pra embarcar com a Vânia :S

  • Preto Pobre disse:

    Bom dia Povo e Pova!!

    Ando sumido, o que sei que no fundo alegra algumas pessoas, mas me estrepei em um processo de puro altruísmo… Fui doar sangue e por algum motivo que ninguém soube explicar, contrai uma infecção monstruosa (pobre monstro) e meu braço quase caiu. Felizmente a Gerusa é Bióloga e tem uns contatos fortes e consegui que meu braço não fosse decepado.
    Coala, vi uma matéria contigo sobre o evento que vai rolar em MG, achei fabuloso. Aqui na minha cidade teve uma feira sobre desenhistas e tinha cada fera que só vendo… Uma gurizada jovem mas que já manja das paradas. Então é isso… Desejo força e garra para que vc consiga cumprir todas as demandas que estão se acumulando em seu caminho. E quando bater o desespero, pensa assim: Isso é consequência do meu esforço. Melhor assim do que procurando emprego no jornal!! Abraço para vcs!

  • Já assinei contra essa pec tem pouco mais de um mês. Os promotores do ministério público estão fazendo caravanas em grandes cidades pra colhê-las. Fica como dica.

  • Thyago Almeida disse:

    O MP hoje investiga quem quiser, como quiser, na hora que quiser. Ou não investiga nada. Se o caso não for suficientemente midiático ou se o procurador tiver simpatia pelo suspeito, eles não investigam.
    Da mesma fora, podem criar investigações só pra atrapalhar a vida de desafetos.
    O MP, que é sempre quem apresenta a denúncia ao Judiciário, também pode simplesmente engavetar uma denúncia fruto de investigação da polícia, como no caso Cachoeira.
    NInguém se torna imparcial ou acima de qualquer suspeita só porque passou num concurso público. Tem que ter regra, se não se dá margem a todo tipo de manobra escusa.
    Eles estão indo agora no sentido de especificar casos em que o MP deve ser OBRIGADO a investigar: casos envolvendo políticos e autoridades em posição de constranger a atuação de polícias subordinadas. Perfeito. A investigação tem que ser obrigatória e não facultativa.

    Nos outros casos, a encargo das polícias, o MP poderá, como já pode, requisitar informações sobre o andamento das investigações e solicitar novas diligências quando entender por bem.

    Segundo o secretário de Reforma do Judiciário, Flávio Caetano, “há um sentimento de que é possível consenso”. Caetano explicou que representantes do Ministério Público e da polícia concordam que os dois órgãos devem investigar. Todavia, eles opinam que “a polícia investigaria em regra e o ministério público em caráter extraordinário”.

    Falta ainda chegar a um consenso sobre os critérios da investigação extraordinária do Ministério Público.

    http://www1.folha.uol.com.br/poder/2013/05/1285879-grupo-de-trabalho-criado-para-discutir-pec-37-pede-mais-prazo.shtml

  • RBM disse:

    Na verdade… essa PEC 37 já existe e atende por outro nome: “rotina”.

Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*